Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Outubro, 2011

Anúncios

Read Full Post »

 

 

 

 O Diagrama da Árvore

 

:: Graziella Marraccini ::

Agora estudaremos este diagrama representando o processo de DESCENSO DA MATÉRIA PARA A CRIAÇÃO DO UNIVERSO, ou seja o processo de materialização, desde sua origem primordial, como idéia, até a sua forma material como nós a conhecemos na Terra.

A 1a Sefira é KETER, a COROA

Atrás (ou em volta) dela são representados 3 Véus: a Negatividade, o Ilimitado e a Luz Infinita. A LUZ INFINITA é antes de KETER, e talvez represente o que nós definimos como sendo DEUS ou J H V H.

Esta LUZ “se cristaliza” num PONTO. Este Ponto Primordial é KETER. Perfeito, independente, ele permanece na eternidade, foco de um circulo cujo centro está em toda a parte e cuja circunferência não está em parte alguma.

O CRIADOR colocou à nossa disposição, um símbolo dessa energia, talvez para nos ajudar, assim como as várias religiões e filosofias, inclusive a Maçônica, usam símbolos para encaminhar os estudos de seus adeptos.

Este símbolo é representado com um Modelo de Organização Biológica (MOB) que se materializa diante de nossos olhos, como PLANETA de nosso Sistema Solar.

O Planeta atribuído a Keter é Plutão, apesar de que, às vezes os autores cabalísticos lhe atribuem Netuno. A meu ver a natureza do planeta Plutão é mais adequada a esta Sephira, pois a natureza do Planeta Netuno é mais adequada à energia da Sephira invisível DAHAT, da qual falaremos mais tarde.

A energia de Keter é regida e organizada pelo Gênio METATRON, e seu coro Angelical é Chayoth Há Qadosh, ou Santas Criaturas Vivas.

Veremos mais tarde os outros símbolos que são atribuídos a esta Esfera.

Depois de cristalizado este PONTO, talvez obedecendo a um apelo do oceano ilimitado da luz negativa que lhe deu origem, O PONTO SE MOVE, gera o MOVIMENTO. Como um fragor no silencio (seria o Big-Bang dos cientistas? Seria o Verbo da Gênese?), a pura existência se move formando uma LINHA.

Não esqueçamos porém, que tudo isto é representado graficamente, mas no UNIVERSO, isto não tem somente duas dimensões.

É desta forma que é gerada a 2a SEFIRA. o segundo estágio da criação: HOKMAH, o Zodíaco, o Registro Cósmico.

HOKMAH é apelidada de ZODIACO, pois contém em si o embrião e o registro cósmico de todo o UNIVERSO, já que é a primeira manifestação da ENERGIA COSMICA GERADORA, ou MOB (Modelo Organizador Biológico). O Planeta que lhe corresponde é URANO, o Gênio RATZIEL, e os coros Angelicais, as Rodas (Auphanim). A energia é criadora, e por isso a sua simbologia se parece com um Falo. Não é estática, mas é criativa e geradora, está em movimento, e esta AÇÅO provoca uma REAÇÃO (segundo as leis de Hermes, as leis da natureza) e assim HOKMAH, se movendo como um bumerangue, gera um terceiro estado, gera a 3a SEFIRA.

A 3a SEFIRA é BINAH, a FORMA.

BINAH é a Sefira da primeira estrutura da Forma. É a primeira cristalização da IDEIA. É a cristalização da matéria primordial, e não é por acaso que lhe é atribuída a energia do Planeta SATURNO, pois este planeta é o último planeta visível a olho nu, e foi durante muito tempo considerado o último planeta do nosso sistema solar, Senhor da FORMA, dono da matéria. Sobre ele exerce seu domínio o Gênio Tzaphiel, que comanda os coros dos Tronos (Aralim). Esta Sefira é passiva, e representa a matéria prima geradora.

Aqui está colocada a Sephira Invisível DAHAT, Sephira do CONHECIMENTO, conhecida somente por poucos INICIADOS, bem no limite do ABISMO.

Estas 3 primeiras Sefiras constituem um modelo de grande importância.

Elas formam o PRIMEIRO TRIÂNGULO que será repetido, INVERTIDO, nos níveis inferiores da Arvore, como um modelo.

Os elementos deste protótipo são: A UNIDADE: KETHER (a Energia), a DUALIDADE: HOKMAH (a Força) e o TRIANGULO: BINAH (a Forma). Desta forma temos: em Hokmah o elemento Positivo e em Binah o elemento Negativo, visto ser KETHER neutro.

O TRIANGULO seguinte é então INVERTIDO. Neste triângulo pela Ação dos complementares – CHESED e GEBURAH – se juntam para dar origem a TIPHERET (ou TIPHARET)

Na Esfera HESED, a no 4, está a idéia da Compaixão, da Misericórdia, da Generosidade; por isso lhe é atribuído o Planeta JUPITER, que tem para os Astrólogos estas características. Seu Gênio é TZADKIEL, que rege as Dominações, Seres Brilhantes (Chasmalim).

Em GEBURAH, a no 5, está a FORÇA da Ação, a força geradora e propulsora. A Ação que nos leva a criar, tem como MOB o planeta MARTE, símbolo do Deus da Guerra, ação de conquista. Seu gênio é KHAMEL e seu coro Angelical, os Poderes, Serpentes Flamejantes (Seraphim)

Em TIPHERET, a Esfera nº 6, está o estado de BELEZA absoluta, amor universal, doação de si, efeito equilibrante das duas forças anteriores. Por isso que este Triângulo é chamado de Triângulo ético, pois contem dentro de si a noção de comportamento, de ética. O verdadeiro amor humanitário e absoluto, é a noção do CRISTO, do Avatar, que doa sua própria vida para a causa de Todos. O Planeta que a representa é o SOL, o Gênio é RAPHAEL e os coros são as VIRTUDES, os Reis (Malachim).

Uma noção que devemos ter é que se uma esfera é positiva a seguinte será negativa, pois a relação entre as esferas é binária (Lei de Hermes). Assim Chesed contém a idéia da FORMA e Geburah da FORÇA e por conseguinte TIPHERET é o EQUILIBRIO entre os dois pólos e encarna a essência da fase seguinte, contendo em si também as duas energias em equilíbrio.

A EVOLUÇÃO da matéria continua:

No TRIÂNGULO seguinte o parceiro dinâmico é NETZACH, a esfera no 7 é o símbolo inferior da mesma força geradora feminina de Binah, de maneira mais densa, e por isso o Planeta que a representa é VENUS, símbolo da feminilidade, da nutrição, da mãe natureza. Tem o titulo de Triunfo ou Beleza, Triunfo à Natureza, a força geradora da natureza. Seu Gênio é HANIEL e os coros são as Potestades, os Deuses, (Elohim).

HOD, a no 8, representa agora a fase passiva, plasmadora do intelecto, da razão. Tem o titulo de GLORIA, gloria do intelecto das coisas criadas, concretas, glória do VERBO criador, aqui já em forma ASTRAL, correspondente mais denso de HOKMAH.
O Planeta MERCÚRIO lhe é atribuído, pois sua simbologia se adapta perfeitamente a este modelo: inteligência, comunicação, adaptabilidade, razão, poder do raciocínio, são algumas de suas características. O Gênio é MICHAEL, e os coros são os Arcanjos, Filhos dos Deuses ( Beni-Elohim)

YESOD, a no 9, é o produto da interação entre estas duas esferas. A evolução da matéria aqui alcançou a FASE ASTRAL, uma PRÉ-MATERIA. Por isso esta Esfera é atribuída à LUA, plasmadora das Almas, pré-matéria, Útero-Vagina da matéria orgânica, formadora de vida. Os ocultistas conhecem as atribuições da LUA, magnética, mutável, regendo o estado anímico e emocional, líquido, de todos os seres viventes. O seu Gênio é GABRIEL, Senhor da Magia, regente dos Anjos, Seres Fortes (Kerubim).

YESOD, tem o titulo de “A casa do tesouro de Imagens”, o Mecanismo do Universo no mundo Astral. Senhor da Magia e dos sonhos, já prestes a se realizar na MATÉRIA DENSA.

Estamos assim intendendo, de maneira rudimentar e esquematizada, a ENERGIA controladora que existe por trás dos fenômenos do mundo físico.

A compreensão destes fenômenos, se bem compreendida, nos leva a refletir sobre o HOMEM, sobre o MICROCOSMO, e na sua realização, da IDEIA à OBRA REALIZADA. Esta Obra Realizada, ou Matéria Viva é representada por MALKUTH.

A 10a SEFIRA, MALKUTH representa o mundo físico, a nossa terra, a humanidade. É a etapa final da descida da MATÉRIA, o resultado final. Por isso é chamada o REINO, e o Gênio que a Rege é SANDALPHON, e seus Coros as Almas Abençoadas, as Almas de Fogo (Achim).

Lembramos que a ARVORE representa PADRÕES de RELACIONAMENTO entre as FORÇAS. TODAS AS FORÇAS DEVEM ESTAR EM EQUILIBRIO para a Criação da FORMA PERFEITA.

O HOMEM Microcosmo, imitando o Macrocosmo, deve conseguir manter dentro de si, em perfeito equilíbrio, estas forças, para alcançar a harmonia, o domínio, e se tornar um Mago, dominando a PERFEIÇÃO.

OS TRIÂNGULOS E OS MUNDOS

O 1o Triângulo é chamado de DIVINO, ele representa O ARQUÉTIPO DEUS.
DEUS, o No 1, dividido no PAI SUPREMO, HOKMAH e MÃE SUPREMA, BINAH.
É o MUNDO DE ATZILUTH, que no Microcosmo é representado pela IDÉIA, pela Inspiração. A ele corresponde a primeira Letra do TETRAGRAMMA SAGRADO “Y”

Neste ponto, existe O ABISMO, como que uma limitação para o nosso entendimento material. Como para limitá-lo está DAHAT, a Esfera invisível, o CONHECIMENTO, Cujas qualidades Netunianas, são muito apropriadas, pois é nela que encontramos O MITO.

BRIAH, onde existe o segundo TRIANGULO, é o MUNDO DA CRIAÇÃO. É a primeira Emanação Divina, o mundo dos Arcanjos. É também chamado de Triângulo ÉTICO, porque as Esferas Hesed, Geburah e, principalmente, Tipheret, são um exemplo de comportamento. No Microcosmo corresponde ao plano detalhado da Ação, ao PROJETO.

O 3o TRIANGULO forma o mundo de YETZIRAH, que é o mundo FORMATIVO. Aqui já existe um prenúncio da forma ASTRAL da matéria. É então quase a realização do PLANO DIVINO no microcosmo. O Mundo das Formas Astrais, é o Mundo dos Anjos, onde se concentram as forças espirituais.

O 4o MUNDO por fim, é o MUNDO DE ASSIAH. É a Esfera MALKUTH, esfera da matéria, do resultado. É o mundo dos 4 elementos formadores da matéria:

 

– O AR é representado por KETER, a idéia.
– A AGUA é representada por BINAH, a forma.
– O FOGO é representado por HOKMAH, a força criativa.
– A TERRA é MALKUTH, que reúne em si os outros três elementos.

Read Full Post »