Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘animais’

Perdigueiraa vida está cheia de histórias de amor e coragem, protagonizada pelos herois de compaixão, homens e mulheres (mais mulheres…)cujos corações se recusam a deixar de acreditar nos milagres e mais importante a fazê-los acontecer… às vezes tb esquecemo-nos de partilhar essas histórias… e esquecemos tb como é importante partilhar e dar a saber destes pequenos/grandes milagres que fazem a diferença nesta época de dificuldades mas tb xeia de potencial para mudar…
Assim, e se têm tempo para ler aqui fica uma história verdadeira… e prometo com um final feliz….

era uma vez, à cerca de 3 a 4 semanas( última semana do ano passado) cumprindo um ritual diário, por volta do amanhecer a porta da minha casa, na lourinhã abre-se para a rua num frenesim xeio de vida: é hora do primeiro xixi para cães e gatos cá de casa(cada com sua história, mas fica para um outro dia…) qdo de repente passa na frente da casa uma cadela perseguida por um grupo de cães xeios de vontade, cada um deles, de se tornarem preferidos para um ritual que embora preenchendo os requesitos da mãe natureza, não comtempla as melhores circunstâncias e o bem-estar para cada um dos participantes nem dos futuros frutos de tal encontro… ela , via-se k já estava extunuada de palmilhar, sinais de magreza extrema, desorientação e saturação da perseguição de k era alvo, andando para tráz e frente buscando algo que nem ela própria sabia…dava dó… o frio intenso das manhãs geladas….. chameei-a , senti apenas a sua aflição, o desespero, chameia, como um cão, como se chama um gato….tb eu fikei aflita…e indignada, não sei se com a vida,se com a natureza, se com o dono que não tomou providências…
haviam de ver… grandinha, desengonçada, umas perninhas tremelikes, umas orelhas grandes,caidas pelo focinho doce e ainda com vida na expressão…olhos amendoados a gritar por socorro… definitivamente o meu coração tinha acabado de se comprometer nesta causa! ela correu na minha direçao.e um séquito de pretendentes tb, no entanto, todos eles apresentavam sinais de boa nutrição e até alguns bem simpáticos! menos mal, o meu coração ficou livre para sem culpa se centrar nos cuidados para a menina!
Voei para dentro de casa, agarrei no stock de paté disponivel para as meninas cá de casa (presentinhos ocasionais de bom comportamento) e num àpice o stock foi engolido em frações de segundos! fiz as contas, 5 caixas x 300 grs = sentir-se-ia mal?, sede? voei de novo para dentro, bebeu, claro… o rabinho a abanar e os olhinhos a pedir ++, não , não podia ser, então não morria da doença,ía lá deixar que morresse da cura… entretanto, já todos os outros abanavam o rabinho, então e nós? acalmen-se os leitores, que para não me alongar mto +,e acabar de contar a história, vou tentar resumir, todos comeram, as cá de casa tb, os gatos k estão habituados às meninas de casa, para susto meu resolveram envolverem-se na degustação comunitária… fikei sem pinga de sangue… Naquela manhã, posso vos garantir que os anjos da guarda de todos nós, todos eles tinham madrugado…
E, assim, durante alguns dias, pela manhã e só pela manhã, bem cedo ela passava e fazia uma refeição, já me conhecia, a minha voz e quero acreditar tb o meu coração… Comecei a ambicionar… ora bem, um plano, já tinha a sua confiança, agora precisava de um bom plano…
É que a lotação lá de casa, nos meses anteriores tinha conhecido mto bruscamente, um aumento de 300%, sem nehum planeamento prévio…por via de circunstâncias que um coração não pode ficar indiferente àquilo que o destino teima em nos provar que aquilo que todos (quase todos)acham que não se pode fazer nada, na verdade se quisermos mesmo, podemos sim! Permitam-me um desabafo :NADA, JUSTIFICA ABANDONAR UM MEMBRO DA FAMILIA!
Ora bem,havia ainda uma outra questão logistica, para quem nos conhece, sabem que mensalmente nos deslocamos ao porto a trabalho e os nossos meninos não tendo a quem os deixar, acompanham-nos! 4 cães e 2 gatos é sem dúvida lotação esgotada para uma carrinha!
pronto, estas eram as dificuldades, agora as vantagens: um coração que teimoso, continua a acreditar em milagres!!!
E tb, um coração que acredita que se fizermos a nossa parte, o pessoal lá de cima não tem alternativa, e tem que trabalhar tb! honrando a máxima: se o homem fizer a sua parte(supostamente 50%, deus faz os restantes)
Entretanto, reforços: a Alexandra tinha acabado de chegar e após sábias observações a que me confrontou, mal viu a menina( eu já ensaiava Lulu) tornou-se menbro activo do plano para a reter e procurar um novo destino, mais confortavel, mais livre, mais feliz ….
Sucesso,na manha seguinte, com os movimentos articulados e comidinha, a menina lá entrou,fechamos a cancela,boa! já cá estava dentro! dispensamos simpaticamente os pretendentes, (mais ou menos), e planeavamos já o banho, cuidados com a conjuntivite k teimava em fazer parceria com dilatação dos sacos lacrimais, feridas no corpo, marcas de armadilhas em sangue nas patas, era urgente o resgate!!!
PUM!PUM!PUM! PUM
Um som de morte, não um som literário de morte ao dantas, mas um som violento, insurdecedor(?) real, ali mesmo no vizinho!!! Bolas, logo tão cedo de manhã, numa rua que conhece e trata por tu, cada passáro, cada gato, cada carro (que se contam pelos dedos da mãos), vimos voar pelo muro, atordoadas, imóveis, a nossa lulu… num instante, as meninas da casa voaram no sentido do interior… ms a nossa Lulu, essa desapareceu, voou no sentido oposto usando a restea de energia k tinha…e para gáudio dos resistentes pinga-amor, lá foram todos atráz dela!
o nosso plano não tinha contemplado o entusiasmo do vizinho por ser este o último dia de um ano que para a maioria não deixaria saudades! E resolveu começar a festejar bem cedo!!!
Tristeza, impotência, um balde gelado para me preparar para a festa da passagem de ano!
E os dias passaram, ou melhor as manhas passaram! não é que deixou de aparecer!!! lá estavamos nós, de manhã, religiosamente todos, sim todos, pelo amanhecer ,cães, gatos e 2 roupões bem apertadinhos ao pescoço para afungentar o gelo que os raios da manhã ainda sem nascer não podiam animar… as nossas meninas, já esperavam com alegria e espetativa o encontro matinal que para elas nada tinha de trágico nem de anormal….
Pronto, a ausência da lulu exigia mais um entendimento..deixar o apego, entregar, deixar fluir,sim, sim! e… lembrei-me de Ewuá (é assim k se escreve?) do filme Avatar, ora bem, isto era um assunto para ser resolvido pela mãe Terra, não pelos guias ou anjos da guarda!de repente fez-se luz, o meu pedido,a minha causa, a diligência qual documento em repartição pública perdido em departamento errado, a minha “quest” tinha sido mal adressada e estava perdida num qq departamento celeste… à espera de reencamhimento… pois bem, salvar a lulu não podia esperar… Ali mesmo, em frente ao portão da minha casa,com uma linha de horizonte de quase (+ ou-) de 120º,com um céu limpo, brilhante, uma brisa gelada mas solene,com a benção do sol que começava a espreitar trazendo bons augúrios, evocámos o coração da mãe Terra,e exposemos a nossa intenção de resgatar a lulu, e entregamos ……. desta vez,nas mãos certas.

bom, já sabem as histórias são assim, as pequenas conquistas, as dificuldades que fazem uma boa saga demoram o seu tempo a serem contadas e depois qdo chega a parte boa,na parte do viveram felizes para sempre, o filme ou o conto costuma acabar… pois bem, aqui não acaba!!!
então, na manha seguinte, corrijo, que a mãe natureza é despachada, digamos, umas horinhas depois a menina apareceu entrou por pata própia,no pátio sem necessidade de ser chamada ou seduzida com comida e veio se deitar!!! pasmem!!! como se nunca tivesse conhecido outra vida!
Estava bem pior, coberta de sangue, os acompanhantes, eram agora em numero bem maior…e alguns tinham algum sangue ainda vivo nas suas gargantes, a lulu devia ser aos olhares caninos um “pedaço”….
não cometemos os mesmos erros e não esperámos+, segiu-se um banhinho quente, que mostrou um pelo magnifico, (o sangue não era dela…)uma comidinha quente, feridas tratadas, uma camisolinha nova quentinha e colorida, e 2 dias seguidos a dormir no melhor e mais cobiçado canto do sofá que as meninas de casa fizeram questão de ceder de livre vontade… linguas amigas ensairam algum conforto às almofadinhas da lulu que estavam inchadas e rompidas de tanto andar sem rumo e sem descanso..
O veterinário já há mto estava marcado para as meninas da casa, então ao 3º dia, aí fomos todas, 7 femeas, 5 conduzidas, 2 a conduzir, o local era uma novidade, dificil acesso(como tem que ser, qdo se toma conta de + de 200 abandonados) mas a voz amiga ao telefone prometia simpatia, boa vontade e uma atenção nos custos…
bom, a mãe natureza ouviu mto bem o nosso assunto, pois qdo chegou a nossa vez de ser atendidas, resolvemos começar com a lulu que era quem + inspirava cuidados..

a nossa menina entrou, a minha lulu, eu já lhe chamava minha… a Alexandra nunca gostou do nome, vai se lá saber a razão…
Pois bem, aki nesta história verdadeira vai-se saber a razão sim senhora!
o médico veterinário, um homem jovem que começava uma vida independente, estava agora a mudar-se para a sua nova casa e considerava a adopção de um cão! a nossa menina, afinal de marca perdigueira fez os encantos do doutor que com o nosso consentimento e benção (e alguma saudade já no nosso coração)
ali mesmo foi adotada e rebatizada de (vai se lá saber porquê) de RAZÃO…
Esta história, ficaria perdida ns nossas memórias pois nem o médico nem + ninguém saberia os contornos mágicos desta menina que a mãe natureza tão bem resolveu e encaminhou não ficando atrás de Ewua do Avatar…
FIca aki assim para a história da Humanidade…que os corações dos homens e mulheres ainda falam com o coração da mãe terra e a mãe terra ainda responde aos corações despertos da humanidade
Fica tb os agradecimentos
à mãe natureza
aos guias de todos nós
ao meu coração e daAlexandra
a nossa menina lulu, agora razão
ao médico veterinário
à associação APA de torres vedras
e a todos vós, que agora são tb zeladores e portadores das experiencias de todos que ressoando nos corações geram energia de compaixão para resgatar muitas mais meninas e meninos que sem voz precisam da nossa voz, como todas as crianças do nosso reino humano! a todos bem hajam

Anúncios

Read Full Post »